Vale a pena investir em imóveis para alugar?

  • 15 de fevereiro de 2022
  • Equipe Riva
  • 8 minutos de leitura
Vale a pena investir em imóveis para alugar? Riva Incorporadora

Entre muitas outras possibilidades, investir em imóveis para alugar também é uma ótima opção de investimento devido aos diversos benefícios que ela proporciona.

Sem tempo para ler? Clique no play para ouvir.

Para analisar a viabilidade dessa alternativa, entretanto, é igualmente necessário considerar algumas desvantagens. Além disso, a comparação entre investir em aluguel ou em fundos imobiliários (FIIs) é inevitável. Depois de analisar esse conjunto de aspectos, fica mais fácil tomar uma decisão.

Independentemente da modalidade de investimento, reconhecer que todas elas apresentam forças e fraquezas é o primeiro passo para selecionar aquelas que sejam mais alinhadas ao seu perfil de investidor.

Trata-se, inclusive, de requisito básico para saber identificar e, é claro, aproveitar ótimas oportunidades de negócio que possam surgir pelo caminho.

A seguir, vamos abordar os detalhes mais importantes relacionados à escolha de investir em imóveis para alugar. Acompanhe!

Quais são os pontos positivos de investir em imóveis para alugar?

Sem dúvida, sobram motivos para você aplicar seus recursos no ramo imobiliário. Isso ficará mais claro a partir de agora.

Valorização

Ao comprar um apartamento ou casa destinados à locação, a valorização do investimento ao longo do tempo tende a ser bem significativa. Para que isso se torne realidade, você só precisa conferir se o imóvel desejado cumpre alguns critérios. 

O primeiro deles se refere à própria localização do imóvel. Existem alguns bairros nobres que não apenas atraem a atenção de muitas pessoas com alto poder aquisitivo como também são propensos a uma contínua valorização.

Além disso, tenha em mente que quanto melhor e mais completa for a infraestrutura da região, mais rápido será o próprio tempo de retorno do dinheiro aplicado.

Outra estratégia interessante e que, após estudo das projeções dos próximos anos, pode proporcionar ainda mais valorização e rentabilidade é financiar o imóvel na planta. Nesses casos, você paga menos e, se fizer uma boa escolha, recebe um bom valor pelo aluguel. 

À medida que o imóvel se valoriza, o preço cobrado pelas locações também são reajustados — juntamente a outros fatores, como o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado).

Diversificação de investimentos

Investir em imóveis também é uma excelente forma de diversificar seus investimentos. Como se sabe, os ativos contidos em uma carteira devem exibir uma descorrelação entre si. De forma resumida, isso quer dizer que eles não são impactados (ao menos, não com a mesma intensidade) pelos mesmos eventos.

Com uma boa configuração de investimentos, alcançamos um equilíbrio até mesmo em cenários econômicos desfavoráveis, já que uma parte da carteira tende a se valorizar. A conclusão é a seguinte: no pior dos casos, você não perde nada, perde pouco ou ainda obtém algum rendimento.

O que algumas pessoas não percebem é que toda essa lógica se aplica a qualquer tipo de investimento, inclusive o imobiliário. Mais do que isso: alocar parte dos seus recursos em imóveis proporciona maior proteção ao seu patrimônio financeiro.

Afinal, é uma maneira de não deixar todo seu capital restrito às oscilações da bolsa de valores ou às mudanças da política monetária nacional, que rege as quedas e subidas da taxa Selic. Mesmo que você tenha uma estratégia impecável dedicada à renda variável e fixa, vale a pena comprar imóveis como, digamos, uma garantia a mais.

Alta procura

Com base em uma boa pesquisa de mercado, é possível descobrir o perfil de imóvel mais buscado em uma dada região. Um bom exemplo é, apesar da forte tendência dos últimos anos, a baixa oferta de apartamentos compactos em algumas áreas do país.

O resultado é uma procura que, muitas vezes, não é suprida como deveria. Logo, tem-se mais uma boa chance de se fazer um investimento imobiliário que seja realmente rentável. Tudo depende, é claro, da nossa percepção de mercado e da localização do imóvel.

Em certas regiões, por exemplo, talvez a demanda por uma casa ou apartamento com três dormitórios seja maior. Note que a chave do sucesso dessa modalidade de aplicação financeira consiste justamente em identificar a maior necessidade das pessoas de determinada área.

Aliás, trata-se de uma premissa básica que envolve a oferta de qualquer serviço ou produto. Enxergar os imóveis com esse olhar empreendedor é fundamental para que você faça as melhores escolhas.

E quanto aos pontos negativos?

Com relação às desvantagens, é importante atentar aos pontos que comentamos abaixo.

Gastos com manutenção

Por mais rápida que seja a locação, precisamos levar em conta que o processo pode levar algum tempo maior que o esperado. Enquanto isso, cabe a você, proprietário, arcar com a manutenção do imóvel vazio. Além de manter a infraestrutura intacta, existem outros gastos, como o condomínio.

Valor do investimento inicial

Em comparação com outras modalidades, o capital inicial exigido para a compra de um imóvel é mais alto. Soma-se a isso o prazo de retorno, que pode se estender por um longo período. De qualquer forma, há soluções financeiramente interessantes, como os já mencionados apartamentos compactos.

Custos de locação

Na hora de divulgar e tratar dos detalhes atrelados à locação, você terá de recorrer a uma imobiliária e, portanto, pagar os custos que envolvem a contratação.

Fundo imobiliário ou comprar imóveis para alugar?

A popularização dos FIIs fez com que muita gente passasse a considerar a possibilidade de substituí-los pela compra de imóveis propriamente dita. De fato, esses fundos requerem aporte inicial menor em comparação com a aquisição imobiliária.

No entanto, assim podem se valorizar, as cotas que você adquire de qualquer fundo de investimento estão sujeitas à desvalorização. Existem bons FIIs que, por conta das turbulências do mercado, entram em fase de depreciação. Ao se desfazer de suas cotas nesse estado, você arca com prejuízos que podem ser consideráveis.

Como saber qual é a melhor opção para você?

“Qual a melhor maneira de multiplicar meus ganhos”? Essa é uma pergunta que muitas pessoas costumam repetir com frequência. Isso acontece devido à alta oferta e variedade de investimentos do mercado financeiro, principalmente nos últimos anos.

De modo geral, o mais recomendável é investir tanto em papéis da bolsa de valores como na compra de imóveis para locação. Em ambos os casos, o sucesso da investida depende e muito do cuidado na seleção das opções.

Ao mesmo tempo, é preciso se ater aos pilares de todo investimento: risco, liquidez e rentabilidade. Adiantamos que, se você não é afeito a correr grandes riscos e a suportar as típicas oscilações da Bolsa, investir em imóveis para alugar é uma boa alternativa.

Gostou da ideia e já está pensando em colocá-la em prática? Veja como escolher um apartamento!


Post Anterior
Como decidir o tamanho ideal de apartamento?
Próximo post
Bairro residencial ou bairro comercial: qual escolher?

Receba nosso contato para saber mais sobre como podemos te ajudar a encontrar o imóvel ideal.

  • Hidden
    Sobrenome do usuário (Campo oculto, preenchido dinamicamente após envio)
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
    Site da Web – Website – URL
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Fique tranquilo(a), você não estará assumindo nenhum compromisso com a Riva.