Conheça os tipos de iluminação e suas funcionalidades

  • 27 de maio de 2022
  • Equipe Riva
  • 9 minutos de leitura
Conheça os tipos de iluminação e suas funcionalidades Riva Incorporadora

Um bom projeto de decoração fica mais completo quando se conhece mais sobre tipos de iluminação e temperatura de cor.

Para colocar um projeto em prática, é importante conhecer bem os diversos tipos de iluminação, a fim de adequá-los a cada ambiente. É essencial entender de que forma a luz artificial pode ser integrada à natural, sua harmonia com cada um dos espaços, a funcionalidade e a economia que se pode conseguir.

Estamos falando sobre um projeto de iluminação eficiente, que harmoniza com a decoração do apartamento pequeno, enquanto atende às necessidades essenciais das pessoas. Pensando nisso, selecionamos algumas sugestões de como usar a luz a seu favor nos ambientes.

Neste post, partimos de alguns conceitos sobre temperatura de cor e as variações de iluminação mais indicadas para cada espaço. Continue acompanhando o artigo e fique por dentro!

Temperaturas de cor

Esse conceito se refere, basicamente, à característica da luz visível, ou seja, a aparência da cor emitida por determinada fonte de luz. Podemos definir, portanto, como a temperatura irradiada por um corpo negro, conforme ele é aquecido, e sua unidade de medida é representada em Kelvin (K).

Dessa forma, do ponto de vista científico, a temperatura da cor é medida em Kelvin e se baseia na temperatura do “corpo negro”, bem como na distribuição de energia da luz emitida, já que a temperatura desse corpo se eleva partindo do zero.

Entretanto, no dia a dia de quem opera projetos de iluminação, a temperatura de cor nada mais é que a luz emitida por uma fonte. Sendo assim, é interessante entender alguns conceitos sobre temperatura, que serão descritos a seguir.

Branco quente

É uma luz que varia entre 3.000 e 3.500 K e tem uma tonalidade amarelada. Ela é aconchegante, portanto, perfeita para iluminar ambientes propícios ao relaxamento e ao descanso. É ótima para criar um clima sociável, confortável e íntimo.

Portanto, seu uso é ideal em quartos, salas de estar, recepções, lounges e áreas de lazer. É um tom de luz que também funciona para espelhos e camarins, uma vez que o branco quente está mais próximo da luz natural. Hoje, as lâmpadas de LED também já oferecem a opção branco quente, proporcionando a união de conforto com economia.

Branco neutro

Na classificação de temperatura, o branco neutro fica na faixa de 4.000 a 4.500 K. Sua maior vantagem é a baixa interferência nas cores dos objetos, já que essa luz proporciona um equilíbrio entre os raios vermelhos e azuis, que permitem a distinção entre frio e quente.

Assim sendo, essa iluminação é adequada para cozinhas, banheiros, locais em que se pretende destacar a decoração, lugares públicos, vitrines de lojas, escolas, home office, espaços de lazer para jogos de tabuleiro, videogames, sinuca e outras atividades que exigem níveis de atenção moderados.

Branco luz do dia

Esse tipo de luz mantém uma temperatura acima da neutra, e sua faixa é semelhante à do sol do meio-dia. Situa-se entre 5.000 e 5.500 K, razão pela qual ainda ajuda a manter certo conforto visual, no entanto, emite uma quantidade maior de frequência azul, o que a torna inadequada para espaços de descanso.

Assim, uma de suas melhores aplicações pode ser em estúdios fotográficos, que precisam de uma fidelidade mais apurada nas cores naturais. Em ambientes domésticos, esse tipo de luz é excelente para jardinagem, devido à sua naturalidade.

Branco frio

Essa luz varia entre 6.000 e 6.500 K, é a mais clara de todas e apresenta um tom azulado, como as lâmpadas fluorescentes. É recomendada para ambientes onde são executadas ações que exigem mais atenção, como hospitais, clínicas, indústrias, ambientes corporativos, drogarias, áreas externas, garagens, armazéns — pela segurança no trabalho — e outros locais que demandam alerta.

Há quem prefira, ainda, usá-la em determinados pontos da residência, como corredores e cozinhas. Assim, devido ao realce de cores para apartamentos e outros elementos dos ambientes, esse tipo de luz costuma ser amplamente usado em projetos comerciais, de cozinha industrial e comercial, escritórios e lavanderias.

Em hospitais, a luz fria ajuda na higienização e nas salas cirúrgicas, por facilitar uma diferenciação melhor das estruturas, durante as cirurgias.

Tipos de iluminação

Conforme descrevemos acima, a temperatura da luz está muito associada às atividades praticadas nos mais diferentes ambientes. Por isso, é sempre bom contar com alguém especializado no assunto para ajudar com um projeto de iluminação personalizado e voltado às suas necessidades.

Na maioria dos casos, o quarto pede uma luz mais acolhedora, enquanto a cozinha exige mais funcionalidade e atenção, mas tudo depende da particularidade de cada projeto. A seguir, você pode conferir os tipos mais comuns de iluminação e onde são usados com mais frequência. Acompanhe!

Iluminação difusa

Esse tipo de iluminação é apropriado para suavizar o ambiente, sem provocar muitas sombras e contrastes em móveis e objetos. O efeito difuso pode ser conseguido por meio de um filtro na lâmpada, como um pedaço de acrílico, de vidro ou algo de aparência branca leitosa. É ideal para iluminar com conforto as salas, os banheiros e os quartos.

Iluminação de destaque

É um tipo de luz mais concentrada, adequada para destacar pontos específicos nos espaços ou na decoração do apartamento. É útil para iluminar fachadas, imagens ou um quadro da sala, por exemplo. Assim, sua principal característica é o foco de luz direcionada, como os spots.

Iluminação linear

Trata-se de um moderno sistema que ilumina os espaços de forma contínua e, embora apresente essa característica, oferece conforto visual. Quando é distribuída com harmonia pelo ambiente, seu efeito estético é bastante interessante. Assim, é amplamente empregada em locais onde as pessoas exercem atividades que exigem mais atenção, portanto, seu aspecto é mais funcional.

Iluminação indireta

Nesses projetos, a luz não é o destaque principal do ambiente, por isso, é o tipo de iluminação útil para enfatizar certos objetos do local, de maneira indireta. Trata-se de uma luz de apoio, que pode ser posicionada no teto de gesso, no piso, nas sancas e em outros pontos.

É ideal para ambientes cuja superfície reflexiva apresente transparência, de forma a ser mais bem distribuída. Nesses projetos de iluminação, normalmente, usa-se fita de LED.

Iluminação de orientação

É um tipo de iluminação usado para proporcionar segurança durante a circulação de pessoas dentro de um local específico, com intuito de evitar acidentes. Sendo assim, os pontos ideais para seu uso são escadas, corredores, jardins, áreas de piscina e entradas residenciais. Dessa forma, a recomendação é de que as lâmpadas sejam completamente embutidas na parede ou no chão.

Iluminação de tarefa

Para quem estuda bastante, tem o hábito da leitura ou faz algum trabalho manual, esse tipo de luz é perfeito. Para tanto, basta escolher um bom abajur ou uma luminária de mesa, totalmente focada no ponto de atenção.

Iluminação de áreas externas

Uma boa iluminação da área externa costuma valorizar a estética das residências. Além disso, luzes nas paredes externas produzem uma sensação de segurança para quem reside no local. Portanto, você pode optar por projetos que tragam, além da sensação de proteção, charme e beleza aos espaços externos por meio de spots, arandelas, refletores e alternativas similares.

Deu para perceber que existem muitas possibilidades a serem exploradas nos projetos de decoração. Ao conhecer as necessidades de cada morador de um apartamento, fica mais fácil levar conforto, funcionalidade e valorização de espaços e elementos decorativos.

No entanto, é sempre bom contar com a orientação de uma equipe de profissionais capacitada para projetar o melhor tipo de iluminação aos seus ambientes e aproveitar ao máximo o resultado de cada cantinho do seu espaço.

O que você achou desse conteúdo? Agora, aproveite o embalo para saber mais sobre como montar um projeto de iluminação para sala de estar!


Post Anterior
Veja como escolher o chuveiro ideal!
Próximo post
Como calcular a taxa de juros em um financiamento imobiliário

Receba nosso contato para saber mais sobre como podemos te ajudar a encontrar o imóvel ideal.

  • Hidden
    Sobrenome do usuário (Campo oculto, preenchido dinamicamente após envio)
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
    Site da Web – Website – URL
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Hidden
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Fique tranquilo(a), você não estará assumindo nenhum compromisso com a Riva.